O técnico da seleção da Croácia, Niko Kovac, tentou exibir tranquilidade ao comentar sobre o risco que o atacante Neymar pode representar para a sua equipe na abertura da Copa do Mundo, nesta quinta-feira, diante do Brasil, a partir das 17 horas, no Itaquerão, em São Paulo. Ele garantiu que “não vai perder o seu sono” pensando numa forma de parar o astro do Barcelona, pois já conhece bem o time do Brasil e que ele não se resume ao talento de Neymar.

“Eu não estou perdendo meu sono. Eu tive seis meses para estudar a equipe do Brasil, principalmente depois que chegamos ao CT (na Bahia). Nosso capitão Dario (Srna) tem uma resposta para o Neymar (está preparado para enfrentá-lo). Ele é um jogador de classe mundial, um dos três melhores o mundo, sabemos o que podemos esperar. Mas o Brasil não é apenas Neymar, tem outros jogadores muitos bons na seleção”, disse Kovac, em entrevista coletiva nesta quarta-feira.

Em tom irônico, o treinador avaliou que Luiz Felipe Scolari é quem pode ter dificuldades para dormir na noite que antecede a abertura da Copa em razão das virtudes da seleção croata. “Na Croácia também temos jogadores de classe mundial. E como estamos pensando neles, eles também estão pensando em nós. Acho que o Scolari também está perdendo um pouco de sono pensando na Croácia”, afirmou.

Kovac também mostrou conhecer bem o time do Brasil ao minimizar as dificuldades que o adversário de estreia na Copa teve no amistoso da última sexta-feira com a Sérvia, lembrando que havia goleado o Panamá dias antes. O treinador avisou que já assistiu a vários jogos da seleção brasileira e garantiu que nenhum adversário se sente confortável quando encara a Croácia.

“Sim, o Brasil achou difícil enfrentar a Sérvia, mas três dias antes o time jogou com o Panamá, e eles estavam um pouco cansados. Naquele jogo, vimos como podemos jogar contra o Brasil. Também assistimos a outros jogos e o que vimos com a Sérvia foi confirmado. Como Srna disse, é difícil jogar contra a Croácia. Eu não conheço muitas seleções que gostam de jogar contra nós, queremos demonstrar isso amanhã”, afirmou o treinador da Croácia, exibindo otimismo para o jogo de abertura da Copa.