O Santos desencantou no Campeonato Paulista. Depois de seguidas atuações mornas, o atual campeão faturou sua segunda vitória seguida, nesta quarta-feira, ao derrotar a Portuguesa por 3 a 0, na Vila Belmiro. Neymar, poupado no fim de semana, brilhou em sua volta ao time, com dois gols e uma assistência.

O resultado deixou o Santos na provisória vice-liderança da tabela, com os mesmos 25 pontos do Corinthians, primeiro colocado, e do Palmeiras, na terceira posição. Com 22 pontos e maior número de vitórias, o São Paulo poderá assumir a ponta se vencer o Ituano, na quinta, no Morumbi. Já a Portuguesa estacionou nos 14 pontos, na 12.ª colocação.

Sob chuva, Santos e Portuguesa iniciaram o jogo em velocidade. O time da casa, porém, era quem ditava o ritmo. Com os retornos de Neymar, Elano e Léo, o time da casa transformava com maior eficiência a rapidez em jogadas ofensivas. O jovem atacante levou perigo pela primeira vez aos 8 minutos. Ele avançou pela esquerda, cortou para dentro e bateu rasteiro. Weverton fez boa defesa e evitou o gol.

Quatro minutos depois, Neymar tentou de cabeça, após rápida jogada pela direita e cruzamento de Jonathan. A bola passou rente ao travessão. Aos 18, foi a vez de Elano ameaçar o gol da Lusa, em cobrança de falta. No rebote, Durval deixou a bola escapar e desperdiçou mais uma chance de gol.

Diante da dificuldade do Santos em marcar o gol, a Portuguesa abandonou a postura defensiva e se arriscou no ataque. Aos 22, Jael cabeceou no canto, exigindo boa defesa de Rafael. Na sequência, Henrique bateu de fora da área e acertou a trave, aos 36 minutos.

A reação da Portuguesa acordou o Santos. A resposta veio dos pés de Neymar. Após grande lançamento de Elano, ele investiu pela esquerda, cortou dois marcadores e bateu no canto esquerdo do goleiro Weverton, aos 40. Foi seu primeiro gol pelo Santos neste ano.

O segundo veio logo no início da etapa final. Aos 4 minutos, Neymar escapou pela esquerda, “entortou” o zagueiro e bateu rasteiro no canto direito de Weverton: 2 a 0. O gol praticamente definiu a vitória santista.

O Santos continuou no comando da partida, mas mais tranquilo em campo. A partida caiu de ritmo. Mesmo recuada, para evitar uma possível goleada, a Portuguesa tentava ameaçar a defesa rival, sem sucesso. Aos 13, Ferdinando finalizou de longe, para fora.

Enquanto a Lusa sofria para chegar ao ataque, o Santos mostrava força no setor ofensivo. Aos 22, Léo aumentou a contagem. Após boa tabela com Neymar, o lateral invadiu a área e mandou para o fundo das redes. Na sequência, Maikon Leite entrou em campo, no lugar de Zé Eduardo, e movimentou ainda mais o ataque santista. Teve pelo menos três boas chances de gol. Em uma delas, explodiu na trave, aos 36 minutos.

Com domínio total, o Santos passeava em campo. Chegava ao ataque com facilidade, em poucos e rápidos movimentos, envolvendo o adversário no meio-campo. Só não goleou por conta da marcação firme da zaga da Lusa e das boas defesas de Weverton.

Na próxima rodada, o Santos enfrentará o Botafogo, no sábado, novamente na Vila Belmiro. No dia seguinte, a Portuguesa vai visitar o Ituano no interior paulista.

Ficha Técnica:

Santos 3 x 0 Portuguesa

Santos – Rafael; Jonathan, Edu Dracena (Bruno Aguiar), Durval e Léo; Adriano, Danilo, Elano (Rodrigo Possebon) e Diogo; Neymar e Zé Eduardo (Maikon Leite). Técnico: Marcelo Martelotte (interino).

Portuguesa – Weverton; Jaime, Preto Costa, Maurício (Ananias); Marcos Pimentel, Henrique, Ferdinando (Gláuber), Ademir Sopa e Fabrício; Rafael Silva (Ivo) e Jael. Técnico: Jorginho.

Gols – Neymar, aos 40 minutos do primeiro tempo. Neymar, aos 4, e Léo, aos 22 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos – Diogo, Adriano (Santos); Maurício, Ferdinando (Portuguesa).

Árbitro – Vinicius Forlan.

Renda – Não disponível.

Público – 7.897 torcedores.

Local – Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP).