O pivô Nenê oficializou nesta segunda-feira seu pedido de dispensa da seleção brasileira de basquete que disputará a Copa América na Venezuela, entre o dia 30 de agosto e 11 de setembro. O jogador exibiu um laudo médico no qual ficou constatado um problema no joelho direito e uma outra lesão no pé esquerdo, que o impediriam de voltar às quadras até o fim de setembro.

O pedido de Nenê não surpreende, já que o pivô tem sido dispensado de todas as últimas competições para as quais é convocado, com a exceção dos Jogos Olímpicos de Londres no ano passado. Desta vez, o jogador do Washington Wizards ainda conta com um laudo assinado pelo médico de seu time, Marc Connell, que acusa uma fascite plantar no pé e uma contusão no joelho.

Segundo o comunicado oficial divulgado no site da Confederação Brasileira de Basquete (CBB), o pivô “agradeceu a convocação e a presença do técnico Rubén Magnano no mês de abril em Washington (quando o treinador visitou o jogador) e espera estar presente no próximo campeonato”.

Com a ausência de Nenê, o Brasil deve ficar sem seus quatro principais astros da NBA. Tiago Splitter já havia oficializado o pedido de dispensa por conta da desgastante temporada com o San Antonio Spurs, derrotado na final pelo Miami Heat. Anderson Varejão, do Cleveland Cavaliers, e Leandrinho, que teve seu contrato com o Wizards encerrado ao fim da temporada, se recuperam de problemas físicos e devem ser cortados em breve.

Dos jogadores brasileiros na NBA, somente Scott Machado, Raulzinho e Lucas Bebê – estes últimos dois escolhidos no último Draft – seguem na lista de convocados. Scott e Raulzinho, no entanto, também podem pedir dispensa em breve, já que devem participar da Summer League – período de treinamentos para quem busca uma vaga na liga.