O Brasil conquistou nesta sexta-feira a sua segunda medalha de bronze no nado sincronizado dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara. Assim como já havia acontecido um dia antes, no dueto, o conjunto brasileiro terminou na terceira colocação na soma das rotinas técnica (apresentada na quarta) e livre (nesta sexta), atrás do Canadá e dos Estados Unidos, que ficaram com a primeira e a segunda colocação, respectivamente.

Assim como já havia acontecido no Mundial de Xangai, a rotina livre do Brasil mereceu uma nota pior que a do México, rival direto pelo bronze – 89.088 contra 88.800 pontos. A diferença favorável às mexicanas, porém, não foi suficiente para reverter a vantagem obtida pelo conjunto brasileiro na rotina técnica, quando a apresentação do Brasil mereceu 87.625, contra 86.750 do México.

Estava em jogo no Pan uma vaga olímpica no nado sincronizado, que ficou com o Canadá, medalhista de ouro. O time canadense já havia sido o melhor do continente no Mundial, ficando com a medalha de bronze na combinação das duas rotinas. Outras três vagas olímpicas ainda serão colocadas em jogo no Pré-Olímpico de abril do ano que vem, em Londres.

Com esta segunda medalha de bronze, o Brasil encerra o nado sincronizado do Pan com duas medalhas bronzeadas, mesmo desempenho alcançado nos Jogos do Rio, em 2007.