Rafael Nadal voltou a sofrer, mas venceu o norte-americano Jack Sock por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 3/6, 6/4 e 6/3, nesta sexta-feira, e garantiu vaga na semifinal do Torneio de Pequim. E o tenista espanhol irá reencontrar nesta próxima fase o seu maior algoz na temporada de 2015, o italiano Fabio Fognini, que ganhou três dos quatro jogos que travou com o atual quinto colocado da ATP neste ano.

Hoje na 28ª posição do ranking mundial, Fognini assegurou lugar na luta para ir às semifinais do ATP 500 chinês realizado em quadras duras ao vencer o uruguaio Pablo Cuevas por 2 sets a 1, com 6/1, 2/6 e 6/2, também nesta sexta.

Conhecido também pelo seu temperamento forte, o italiano chegará ao confronto deste sábado contra Nadal cheio de confiança, pois nesta temporada superou o rival por duas vezes no saibro, piso predileto do espanhol, e ainda foi protagonista da surpreendente eliminação do adversário no US Open com uma vitória por 3 sets a 2, de virada.

Esse jogo no último Grand Slam do ano, em Nova York, foi o mais recente entre os dois. Antes disso, Fognini também levou a melhor sobre o ex-número 1 do mundo no Rio Open e no Torneio de Barcelona, antes de o maior campeão de Roland Garros dar o troco no italiano em Hamburgo, também no saibro.

Na luta para reencontrar o seu melhor tênis, Nadal não ganhou nenhuma partida com facilidade neste Torneio de Pequim, onde defende a condição de terceiro cabeça de chave. Fognini, por sua vez, despachou nesta sexta um rival que foi responsável pela eliminação do checo Tomas Berdych, segundo pré-classificado, já na estreia.

No duelo diante de Sock, o atual 30º colocado da ATP, Nadal só conseguiu triunfar após 2h01min em quadra e tomou um susto ao ser derrotado no primeiro set, no qual o norte-americano confirmou todos os seus saques e aproveitou dois de cinco break points para fechar a parcial em 6/3.

No segundo set, porém, Nadal começou a reagir. Desta vez ele não sofreu nenhuma quebra de saque e converteu o único break point cedido pelo rival para fazer 6/4 e empatar o jogo. E, com a confiança restabelecida, o espanhol não teve o serviço ameaçado na terceira parcial e aproveitou duas de três chances de quebra para aplicar o 6/3 que liquidou o duelo.

Em outro duelo já encerrado nesta sexta em Pequim, o espanhol David Ferrer confirmou a sua condição de quarto cabeça de chave com autoridade ao arrasar o taiwanês Yen-Hsun Lu por 6/3 e 6/1 e também garantir vaga na semifinal.

Com cinco quebras de saque e sendo superado apenas uma vez com o serviço na mão, Ferrer liquidou o jogo em 1h17min e agora espera pela definição do seu próximo rival, que sairá do confronto entre o sérvio Novak Djokovic, líder do ranking mundial, e o norte-americano John Isner, também programado para acabar nesta sexta em Pequim.