Rafael Nadal sofreu diante do seu primeiro grande desafio no saibro de Montecarlo, mas mostrou força principalmente no terceiro set e manteve a invencibilidade diante de John Isner. O espanhol venceu nesta quinta-feira o norte-americano, e seu potente saque, por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (8/6), 4/6 e 6/3, e avançou às quartas de final no Masters 1000 disputado em Mônaco.

Dono de oito títulos em Montecarlo, o número cinco do mundo aguarda o confronto entre o também espanhol David Ferrer e o francês Gilles Simon. Eles se enfrentam ainda nesta quinta. Se confirmar o favoritismo nas quartas, Nadal tem boas chances de cruzar com o número 1 Novak Djokovic na semifinal.

Para superar Isner nesta quinta, Nadal precisou calibrar o saque e elevar o nível de suas atuações, ainda irregulares nesta temporada. No set inicial, o espanhol precisou salvar três break points e dois set points para levar a melhor e abrir vantagem no placar.

Oscilante, caiu de rendimento na segunda parcial, principalmente depois de sofrer a primeira quebra de saque na partida, no nono game. Isner, sem hesitar, venceu o game seguinte e empatou o duelo.

Mas Nadal foi mais consistente no terceiro set, em alguns momentos com aquela frieza que lhe garantiu 9 títulos de Roland Garros. Sem ter o saque ameaçado, o espanhol pressionou o americano até faturar a quebra. Na sequência, manteve a precisão nas trocas de bola, enquanto Isner era irregular.

O favorito, então, soube tirar vantagem das falhas do rival – foram 46 erros não forçados durante toda a partida, contra apenas 12 do espanhol – para se impor definitivamente no duelo e garantir a vitória após 2h20min.

Ainda nesta quinta, o checo Tomas Berdych despachou o espanhol Roberto Bautista Agut por 7/6 (9/7) e 6/4. Em seguida, vai enfrentar o canadense Milos Raonic, que eliminou outro tenista da Espanha, o experiente Tommy Robredo.

O croata Marin Cilic foi ainda melhor. Ele derrotou o francês Jo-Wilfried Tsonga, que vinha firme na chave, em sets diretos, com parciais de 6/3 e 7/6 (7/5). Cilic se credenciou para o provável confronto com Djokovic. O líder do ranking é o franco favorito contra o austríaco Andreas Haider-Maurer, ainda nesta quinta.