A torcida do Banfield compareceu em bom número ao Estádio Florencio Sola, na noite desta terça-feira, na expectativa de que a equipe da casa pudesse conquistar uma vitória para se aproximar da classificação na Copa Libertadores. Mas o Nacional, do Uruguai, fez questão de estragar a festa dos argentinos e venceu por 2 a 0, assumindo a liderança do Grupo 6.

Depois de ver o time argentino arrancar um empate por 2 a 2 em Montevidéu, na semana passada, o Nacional se vingou ao desbancar o rival na ponta da chave. Com o resultado desta terça, a equipe uruguaia foi a oito pontos, deixando o Banfield com sete, em segundo. Ambos os times já fizeram quatro partidas pela fase de grupos.

O jogo na Grande Buenos Aires marcou o reencontro entre os atuais campeões argentino e uruguaio. O Banfield tinha todo o favoritismo, já que fazia campanha melhor na Libertadores e já tinha complicado a vida do Nacional na casa do adversário. No entanto, tudo mudou quando o zagueiro Sebastián Coates colocou os visitante em vantagem, aos 34 minutos de jogo.

Do alto dos seus 1,94m, Coates aproveitou a cobrança de falta alçada na área e desviou de cabeça. O gol abalou o Banfield, mas o golpe maior veio mesmo sete minutos depois. Após cobrança de escanteio, Gonzalo Godoy pegou a sobra na área e chutou para ampliar a vantagem do Nacional. Daí pra frente, o time argentino sofreu com a desorganização e não conseguiu sequer diminuir o prejuízo.

Ainda pelo Grupo 6, o mexicano Monarcas Morelia, lanterna da chave, com apenas um ponto somado, recebe nesta quarta-feira o equatoriano Deportivo Cuenca, que tem três pontos e ainda sonha com a vaga nas oitavas de final.