Na estreia do técnico Jorginho, o Flamengo jogou mal e apenas empatou sem gols com o Boavista, no Engenhão, pela segunda rodada da Taça Rio (segundo turno do Campeonato Carioca). O time rubro-negro chegou ao terceiro jogo seguido sem vitória no Estadual: duas derrotas e um empate. O clube, com apenas um ponto, está a cinco do líder do Grupo B, o Resende. O Fluminense é o segundo, com quatro.

Sem Carlos Eduardo, vetado, Jorginho optou por escalar o meio de campo com Ibson e Cleber Santana. Deles, Ibson esteve melhor, ainda que errando muitos passes. O jogador conseguiu criar uma boa chance na primeira etapa, que parou nas mãos do goleiro Vinícius. Com o empate, o Boavista completou seis jogos sem derrota no Estadual. “Temos de nos preocupar, sim. Precisamos ser um pouco mais agressivos ou não vamos conseguir fazer o gol”, disse o lateral-direito Leo Moura.

O começo da partida foi muito ruim, com alguma melhora depois da parada técnica (aos 20 minutos). A primeira boa chance do Flamengo foi só aos 27 com Hernane, que dentro da área recebeu passe de Rafinha e bateu cruzado, para fora. Aos 33, um bonito lance. Ibson roubou a bola antes da linha do meio de campo, conduziu até chegar à área do Boavista e tocou para Cleber Santana, que devolveu. Ibson chutou de primeira, no canto, mas Vinícius fez ótima defesa.

Sob chuva, o Flamengo teve um gol bem anulado no começo do segundo tempo. Depois, apesar de dominar a partida, não conseguiu criar muitas chances e, nas poucas, esbarrou na falta de pontaria. A melhor chance foi aos 26 minutos após escanteio cobrado por Léo Moura. Hernane subiu e cabeceou firme, mas por cima do gol.

Três minutos depois, Hernane recebeu na área, tentou girar sobre o marcador e bateu para o gol; também para fora. O time deixou o gramado do Engenhão vaiado pela torcida.

FICHA TÉCNICA

BOAVISTA 0 x 0 FLAMENGO

BOAVISTA – Vinícius; Leonardo, Romulo, Bruno Costa e Romarinho; Pedroso, Thiaguinho (Leandro Chaves), Tony e Bruno Thiago (Max Santos); Léo Faria (Júlio César) e Gilcimar. Técnico: Lucho Nizzo.

FLAMENGO – Felipe; Léo Moura, Wallace, Alex Silva e João Paulo; Amaral, Elias, Ibson (Gabriel) e Cleber Santana (Nixon); Rafinha (Adryan) e Hernane. Técnico: Jorginho.

CARTÕES AMARELOS – Léo Faria e Tony (Boavista); Alex Silva (Flamengo).

ÁRBITRO – Péricles Bassols Pegado Cortez (Fifa).

RENDA – R$ 113.650,00.

PÚBLICO – 4.171 pagantes.

LOCAL – Estádio Olímpico João Havelange (Engenhão), no Rio de Janeiro (RJ).