Mesmo bicampeão mundial e quarto colocado na última Copa do Mundo, o Uruguai chega na edição de 2014 sem ser um dos favoritos ao título no Brasil. Mas isso não é algo que preocupe o goleiro Fernando Muslera. O titular da meta uruguaia quer aproveitar o posto de azarão para surpreender como há quatro anos.

“Não me incomoda não sermos favoritos”, disse Muslera em entrevista ao site da Fifa publicada neste domingo. “O Uruguai nunca foi favorito. Eu prefiro ir ao campeonato como fomos à África do Sul, quando poucos acreditavam que passaríamos da fase de grupos. Esse elenco sempre se saiu bem quando pouco visado”, afirmou o goleiro, campeão da Copa América de 2011, também em uma situação em sua equipe superou as expectativas.

Apesar do raciocínio, ele não acredita que a sua seleção precise provar que não precisou de sorte há quatro anos. “Não entendo dessa forma porque o quarto lugar na África do Sul foi seguido do título da Copa América, o que gerou no mundo inteiro muito expectativa em cima do Uruguai. Sabemos que não foi casualidade”, afirmou o jogador do Galatasaray, que não se sente pressionado a melhorar o resultado da última edição.

“Não podemos chegar no Brasil com a obrigação de alcançar a final para superar aquele desempenho. Os torcedores querem que sejamos campeões do mundo, mas nosso primeiro objetivo tem de ser de passar da fase de grupos”, disse Muslera, que desembarca em Belo Horizonte com a sua seleção nesta segunda-feira e de lá segue para Sete Lagoas, no interior de Minas gerais, para o período de concentração. No Grupo D, o Uruguai terá de enfrentar Itália, Inglaterra e Costa Rica.