O escocês Andy Murray segue bem em busca de sua segunda final consecutiva do US Open. Depois de perder na decisão para o suíço Roger Federer no ano passado, o atual número 2 do mundo precisou de apenas 1h33 para derrotar o norte-americano Taylor Dent neste domingo e avançar às oitavas de final do Grand Slam nova-iorquino. Sem se importar com a torcida a favor do tenista da casa, Murray venceu por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/2 e 6/2.

Seguro, Murray só permitiu uma quebra a Dent no jogo. Além do bom desempenho no saque, com sete aces e 91% de aproveitamento no primeiro serviço, o escocês também levou vantagem na grande maioria das trocas de bola, com 39 winners, contra apenas 18 do norte-americano. Nas oitavas, o segundo cabeça de chave do US Open vai encarar o croata Marin Cilic, número 17 do mundo, que eliminou Denis Istomin, do Usbequistão, também por 3 sets a 0 (6/1, 6/4 e 6/3).

Ainda neste domingo, o francês Gael Monfils contou com a desistência do argentino Jose Acasuso para também avançar às oitavas, onde terá um confronto complicado pela frente. Depois de ganhar os dois primeiros sets, com parciais de 6/3 e 6/4, Monfils vencia a terceira parcial por 1 a 0 quando Acasuso abandonou por contusão. Assim, o numero 13 do mundo se credenciou para enfrentar o espanhol Rafael Nadal, terceiro no ranking mundial.

Já o seu compatriota Jo-Wilfried Tsonga teve que jogar até o fim para confirmar a vitória sobre outro tenista da França: Julien Benneteau. Em 2h12 de jogo, o número 7 do mundo triunfou por 3 sets a 0 (7/6 (7/4), 6/2 e 6/4). Sétimo cabeça de chave, Tsonga enfrentará outro favorito pelas oitavas. O francês joga contra o chileno Fernando Gonzalez, que eliminou na terceira rodada o checo Tomas Berdych.