O técnico Muricy Ramalho cogitou nesta sexta-feira pedir novo adiamento da partida contra o Corinthians, no dia 10 de agosto, caso Neymar, Ganso e Elano sejam convocados para o amistoso da seleção brasileira, contra a Alemanha, no mesmo dia. O clássico foi remarcado pela primeira vez em junho por causa das finais da Copa Libertadores.

“Não tem que ter jogo de novo, muito simples”, disse o treinador santista, que sofreu com os desfalques dos três atletas durante a disputa da Copa América. “Já usaram demais os nossos jogadores. Sei da importância da seleção, mas agora é só um amistoso. Espero que deixem os nossos jogadores aqui e o Santos continuar a sua vida. Precisamos jogar. Daqui a pouco, os jogadores vão ficar mais lá do que aqui. Entendemos o lado deles, mas eles (CBF) também têm de entender o nosso”.

Muricy sabe que, sem Neymar e Ganso, diminuem as chances do Santos derrotar o Corinthians, mesmo com o jogo sendo na Vila Belmiro. E que, em caso de derrota, o seu time poderá dar adeus às pretensões de lutar também pelo título do Campeonato Brasileiro, já que a vantagem do líder na classificação é de 17 pontos e pode chegar a 20 se vencer o Cruzeiro no domingo. Como só vai voltar a jogar na quarta-feira à noite, contra o Flamengo, o Santos ficará com três partidas atrasadas em relação ao arquirrival.

Nesta sexta, Muricy pôde contar com o retorno de Ganso e Elano. Neymar ganhou dois dias extras de folga por conta da sua sequência de jogos neste ano, pela seleção brasileira principal, Sub-20 e pelo próprio Santos. Ao todo, foram 40 partidas em 2011.

“A gente tomou esta decisão em conjunto com nosso fisiologista. Resolvemos dar mais dois dias de folga para o Neymar. Por exemplo, o Ganso jogou pouco este ano, porque esteve um tempo lesionado, e o Elano não foi titular em todos os jogos da seleção. Então, as decisões são tomadas em cima de números”, explicou o treinador.