A brasileira Fabiana Murer, que no último domingo se tornou a primeira atleta do País a ganhar uma medalha de ouro em um Campeonato Mundial de atletismo ao vencer a disputa do salto com vara em Doha, desembarcou no início da manhã desta terça-feira no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo.

A atleta festejou o fato histórico disputado na competição indoor justamente no dia em que completou o seu 29.º aniversário. “É muito bom isso, saber que eu estava competindo com as melhores do mundo, que estavam praticamente todas lá. Foi uma competição muito difícil realmente, bem estressante, não é fácil, mas estou bem contente. Consegui me superar mesmo, fazer (saltar) 4,80m, que é bem próximo da minha melhor marca, que é 4,82m”, afirmou Fabiana, em entrevista para a TV Globo, comentando o fato de ter superado a recordista mundial e bicampeã olímpica Yelena Isinbayeva e outras favoritas em Doha.

O feito fez com que ela encerrasse o trauma que viveu por ter fracassado em outras competições importantes, como por exemplo nos Jogos Olímpicos de 2008, quando chegou a perder as varas com as quais saltaria em Pequim. “Acabei com isso com essa medalha de ouro”, ressaltou Fabiana, lembrando de como este dia 16 de março está sendo feliz para ela. “Hoje (terça-feira) para mim é especial, é meu aniversário. Hoje é dia de comemorar a medalha e o meu aniversário.”

Durante o seu desembarque, Fabiana também comemorou a medalha de bronze conquistada pela brasileira Keila Costa no salto em distância em Doha. “Fico contente com a medalha dela e de ter ajudado o Brasil a conquistar um lugar bom no Mundial, a gente ficou em oitavo lugar, uma colocação muito boa. Temos uma Olimpíada aí (no Rio de Janeiro), em 2016, e temos muito pra fazer até lá”, reforçou.

Já Keila Costa festejou o seu feito e lembrou que ele foi conquistado graças a um trabalho árduo. “É um sonho realizado. Treinei o ano inteiro, toda a preparação foi para esse (Mundial) indoor e a recompensa está aqui”, ressaltou a brasileira, apontando para a sua medalha.