O presidente da Fifa, o suíço Joseph Blatter, anunciou neste sábado (20) que os países que sediarão as Copas do Mundo de 2018 e 2020 serão definidos de uma só vez no final de 2010. A decisão foi divulgada na reunião do Comitê Executivo da entidade, que foi realizado em Tóquio, no Japão.

Os países interessados em receber o Mundial poderão se inscrever para ambas as datas. As fichas para o registro serão enviadas aos possíveis candidatos em janeiro de 2009. A próxima competição será disputada em 2010, na África do Sul. Na seqüência, o Brasil sediará a Copa de 2014.

Inglaterra, Austrália, Qatar e Rússia já indicaram que poderão concorrer as vagas. Além deles, Bélgica/Holanda/Luxemburgo e Espanha/Portugal podem formar grupos para se candidatar, assim como aconteceu na Copa de 2002, disputada simultaneamente no Japão e na Coréia do Sul.

Durante a entrevista coletiva, Blatter demonstrou preferência pela Inglaterra em 2018. “A Inglaterra é um forte candidato porque é um país forte no futebol. Mas há outros candidatos, como a Espanha, e se você olhar para todos os candidatos perceberá que a disputa está aberta”, declarou o presidente da Fifa.

O dirigente também mostrou preocupação com os efeitos da crise econômica sobre o esporte. “É como um tsunami, com diferentes ondas. E o futebol poderá ser atingido por uma delas. Clubes, países e continentes serão afetados. Então temos que ter solidariedade para ajudar os mais prejudicados pela crise”, afirmou.