O técnico José Mourinho sabe que o Real Madrid tem parada dura neste sábado, fora de casa, contra o Osasuna. Foi exatamente em Pamplona que o Barcelona sofreu uma das suas duas única derrotas no Campeonato Espanhol e de onde o próprio Real Madrid voltou com derrota na temporada passada.

“Eles (Osasuna) lutam, são agressivos, jogam para frente e têm um grande apoio da torcida. É muito difícil jogar em Pamplona, mas queremos ganhar porque temos objetivos que queremos alcançar. Faltam nove partidas para o fim do Campeonato Espanhol e este é o primeiro que temos que ganhar”, disse Mourinho, nesta sexta-feira, em entrevista coletiva.

O treinador tem más recordações da última vez que esteve em Pamplona, em janeiro do ano passado. Com um gol de Camuñas, o Osasuna venceu por 1 a 0 e impôs uma das quatro únicas derrotas que o Real sofreu na temporada passada do Espanhol.

“Lembro de ter dito depois da partida que eles foram mais fortes e mais rápidos, entraram na partida com mais intensidade que nós. O árbitro será o mesmo e espero que faça uma grande partida como na temporada passada”, lembrou o técnico português.

Mourinho tem uma dúvida para escalar a equipe. Isso porque Khedira teve diagnosticada lesão e vai desfalcar o time em Pamplona. “Tenho que pensar, porque é uma notícia nova, que recebemos esta manhã, e não sei o que vou fazer”, reconheceu o treinador, que voltou a relacionar Di Maria. O argentino, que volta de lesão, porém, não tem condições de jogar 90 minutos.