Cerca de 20 pilotos do Paraná viajam neste fim de semana para Canelinha, em Santa Catarina, onde acontece a segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross, organizada pela CBM (Confederação Brasileira de Motociclismo).

Na pista, o Estado será representado nas cinco categorias disputadas e com chances de resultados em pelo menos duas, a MX1 e a MX2. Na principal categoria, a MX1, o curitibano Kristofer Florenzano vai em busca da primeira vitória. Atual campeão da categoria MX2 (ex 125cc), Florenzano subiu para a MX1 em 2005. "Este vai ser um ano de adaptação, mesmo assim pretendo lutar por uma vitória, tudo vai depender de um trabalho intensivo que venho realizando desde janeiro", comenta o piloto.

Outro paranaense que tem chances de ir ao pódio é Leandro Silva. Ele compete na MX2 e na etapa de abertura liderou 90% da corrida até sua moto apresentar problemas técnicos. Para o piloto, esta será a etapa de recuperação: "Ainda estou frustrado com o que aconteceu na abertura da temporada e somente uma vitória em Canelinha vai me fazer esquecer daquele resultado", diz Leandro. Haverá ainda representantes nas categorias MX3, para pilotos com mais de 35 anos, e nas infantis 65 e 85cc.

Recorde

O estado do Paraná lidera atualmente o ranking em número de pilotos filiados a CBM (Confederação Brasileira de Motociclismo). Em 2004, a Federação Paranaense de Motociclismo teve 1.068 pilotos filiados. Para 2005 os números ainda não estão totalizados, mas segundo Gilberto Rosa, presidente da FPRM, está próximo de bater o recorde: "Até agora foram confirmadas 800 filiações, mas com certeza o número deve aumentar e quebrar o recorde. O aumento do número de pilotos está diretamente ligado a maneira séria de trabalhar", afirmou.