Diante de um Roger Federer combalido, o tenista francês Gael Monfils jogou com intensidade e conseguiu ganhar até com certa facilidade, ao fazer 3 sets a 0, nesta sexta-feira, em Lille. Assim, ele garantiu o empate da França contra a Suíça na final da Copa Davis, depois do suíço Stanislas Wawrinka ter aberto o confronto, um pouco antes, com vitória sobre Jo-Wilfried Tsonga.

Número 2 do mundo, Federer está jogando no sacrifício em Lille. Com dores nas costas, ele chegou a desistir de enfrentar o sérvio Novak Djokovic na decisão do ATP Finals, no último domingo, em Londres. E, desde então, vem fazendo tratamento durante toda a semana para poder defender a Suíça na Davis, em busca do único grande título que ainda falta em sua vitoriosa carreira.

Mesmo sem quase ter treinado durante a semana, Federer entrou em quadra nesta sexta-feira. Esperava fazer 2 a 0 para a Suíça, depois de Wawrinka ter vencido Tsonga por 3 sets a 1. Mas não teve forças para encarar Monfils. Jogando para manter a França viva na disputa, o número 19 do mundo precisou de 1 hora e 46 minutos para ganhar por 3 a 0, com parciais de 6/1, 6/4 e 6/3.

Apesar da final ser disputada na França, muitos torcedores suíços estavam entre as 27.432 pessoas presentes na quadra coberta montada no Estádio Pierre Mauroy, em Lille – foi o maior público registrado na história do tênis. Eles tentaram empurrar Federer, mas Monfils não lhe deu chances, dominando os pontos quando tinha o saque e sempre ameaçando o serviço adversário.

Neste sábado, acontece o jogo de duplas. Inicialmente, a Suíça está escalada com Marco Chiudinelli e Michael Lammer, mas Wawrinka pode substituir o segundo. Federer também poderia atuar como duplista, como já aconteceu em outros confrontos da Davis, mas deve ser poupado por causa das dores nas costas. Do lado francês, Julien Benneteau e Richard Gasquet vão entrar em quadra.

Mas, com o empate registrado nesta sexta-feira, já está certo que o campeão da Davis será definido mesmo somente no domingo, quando acaba a série melhor de cinco jogos – a França busca o 10º título do torneio, enquanto a Suíça nunca venceu. No último dia do confronto, as partidas de simples serão invertidas: Federer joga com Tsonga, enquanto Wawrinka e Monfils fecham o duelo.