A diretoria do Mogi Mirim não atendeu aos protestos dos torcedores e manteve os preços dos ingressos para o jogo contra o Corinthians ao valor de R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia-entrada). O objetivo dos dirigentes é lucrar com o grande número de corintianos na região para o duelo desta quarta-feira, pela nona rodada do Campeonato Paulista.

O vice-presidente do Mogi Mirim, Wilson Bonetti, alegou que a torcida local já teve sua oportunidade de adquirir as entradas a preços promocionais. Agora, ele garante que não haverá redução.

“Confeccionamos três mil carnês ao valor de R$ 150 cada. A procura antecipada foi bem abaixo da expectativa. Os torcedores não prestigiaram nossa campanha. Então, não iremos realizar nenhum outro tipo de promoção”, afirmou. Dos três mil carnês, somente 102 foram vendidos antes da competição.

Na vitória sobre o Santos, o Mogi Mirim já havia cobrado R$ 60 pelos ingressos de arquibancada e o público no estádio Papa João Paulo II foi decepcionante. Somente 2.317 torcedores pagaram para assistir a Neymar e companhia.