O vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, avisou que não aumentará a oferta feita ao Los Angeles Galaxy para contratar David Beckham. Especula-se que o clube italiano ofereceu 3 milhões de dólares (aproximadamente R$ 7,1 milhões) para obter a liberação do meia inglês. O contrato de empréstimo do astro se encerra no dia 9 de março.

Tim Leiweke, dretor-geral do Los Angeles Galaxy, afirmou considerar “ridícula” a proposta do Milan, mas Galliani garantiu que não vai alterá-la. “O Milan fez uma proposta justa por empréstimo de oito meses porque, como admitiu o próprio Leiweke, David [Beckham] estará livre em 30 de novembro”, disse, em entrevista ao diário esportivo italiano Gazzetta dello Sport.

O Los Angeles Galaxy teria exigido que o Milan pagasse US$ 7 milhões (R$ 21,5 milhões). “Tenho experiência suficiente para saber o preço de um jogador. E, tendo em vista, os padrões europeus, não tem sentido gastar mais. Nos Estados Unidos pensam no aspecto comercial. Mas na Europa, em transações, prevalece o aspecto técnico”, justificou.