O Milan acabou neste sábado com a hegemonia da Inter de Milão e conquistou pela 18.ª vez o título do Campeonato Italiano. O ‘scudetto’ foi confirmado após o empate sem gols com a Roma, que deixou o time rubro-negro sem ter mais como ser alcançado na ponta da competição, com duas rodadas de antecedência.

A equipe de Robinho, Pato e Thiago Silva quebra, assim, um tabu de sete temporadas sem ficar com o título italiano. A última vez havia sido em 2003/2004. Gattuso, Inzaghi, Nesta, Borriello, Seedorf, Pirlo, Ambrosini, Abate e Abbiati são remanescentes daquela equipe, que ainda tinha Fernando Redondo e o jovem Kaká.

Com o título garantido neste sábado, o Milan se iguala em número de conquistas ao seu maior rival, a Inter, que o havia ultrapassado após cinco taças em sequência. Cada um dos times de Milão foi campeão 18 vezes. A Juventus lidera com folga, tendo 27 ‘scudettos’.

Neste sábado, no Estádio Olímpico de Roma, foram os donos da casa que dominaram o primeiro tempo, com quatro brasileiros entre os titulares: Doni, Juan, Fábio Simplício e Taddei. O goleiro mal trabalhou, já que praticamente só a Roma teve chances de marcar. Abbiati salvou o Milan duas vezes.

Na segunda etapa, Robinho, sumido no primeiro tempo, quase marcou com menos de um minuto, acertando a trave de Doni. Ibrahimovic também teve boa chance, chutando forte e exigindo defesa do goleiro, aos 17 minutos.

À medida em que o tempo ia passando, o Milan se preocupava mais em tocar a bola e garantir o resultado. Já na parte final da segunda etapa, Pato substituiu Robinho e teve o gostinho de ser campeão em campo.

A derrota complica a situação da Roma, que briga contra a arquirrival Lazio por uma vaga na Liga dos Campeões. Os dois tem 60 pontos, mas o time de Hernanes fica em quarto porque tem vantagem no confronto direto. No domingo, pega a Udinese e pode ampliar a vantagem.