Contratado em agosto deste ano, Michel Bastos teve um início de trajetória complicado com a camisa do São Paulo, mas rapidamente se adaptou ao clube e se tornou um jogador importante do esquema do técnico Muricy Ramalho, até pelo fato de que tem facilidade para atuar como meia e lateral. Agora, ao fazer um balanço destes primeiros cinco meses com a camisa tricolor, o jogador festeja a sua evolução e já projeta feitos mais expressivos para 2015.

“Quando eu cheguei ao clube, o time já tinha jogado o primeiro semestre e encontrado uma maneira de jogar. Então, era complicado conquistar uma vaga. Mas, recebi oportunidades e aos poucos fui me firmando. Sabia que seria difícil no começo, mas pude mostrar um bom futebol. Algumas expulsões também deixaram uma impressão errada no início, mas consegui deixar isso para trás”, ressaltou o jogador, em entrevista ao site oficial do clube do Morumbi, publicada nesta segunda-feira.

Titular da lateral esquerda do Brasil na Copa do Mundo de 2010, Michel Bastos é considerado um dos trunfos do São Paulo para a sonha conquistada da Copa Libertadores de 2015, quando o atleta jogará pela primeira vez a competição continental. Com passagens no exterior por Feyenoord e Excelsior, da Holanda, Lille e Lyon, da França, Al Ain, dos Emirados Árabes Unidos, e Roma, da Itália, o atleta de 31 anos de idade também admite decepção com o fato de o São Paulo não ter conseguido conquistar o título do Brasileirão (foi vice-campeão nacional) e da Copa Sul-Americana (caiu nas semifinais diante do Atlético Nacional).

“Vamos jogar uma competição que o São Paulo está acostumado, mas será a minha primeira Libertadores. E vamos buscar o título, porque infelizmente não conseguimos troféus em 2014. Queremos essa conquista pela torcida, porque eles nos apoiaram muito este ano”, enfatizou o atleta, que qualificou a sua curta trajetória pelo São Paulo como “positiva” até aqui. Entretanto, ele frisou: “Acredito que posso render ainda mais e fortalecer o time na próxima temporada”.