Felipe Massa teve um início de corrida promissor neste domingo. Saltou do quinto para o terceiro lugar logo na largada. Exibindo bom desempenho, ultrapassou o pole Lewis Hamilton e partiu para a briga pela liderança, com o companheiro de Ferrari Fernando Alonso, ainda nas primeiras voltas. Mas, a partir da primeira parada, perdeu ritmo e começou a se distanciar dos líderes até terminar em 6º lugar.

A explicação para tal mudança, segundo o próprio piloto, está nos pneus do seu carro. “Tive problemas com os pneus dianteiros, o graining, o famoso macarrãozinho. Do jeito que eu guio, o graining ia aumentando, aumentando, e o pneu não limpava”, justificou o brasileiro.

O graining é uma sobra de borracha formado a partir do atrito do pneu com o solo. Ao se acumular, assemelha-se a um fio de macarrão, reduzindo a aderência da borracha com o chão e reduzindo a velocidade do carro. O problema teve início quando Massa trocou os pneus macios por médios logo na primeira rodada de pit stops.

“Não fosse esse problema do graining, a corrida seria outra para mim. Eu poderia ter brigado pelo pódio, estaria lutando com o Fernando até o fim”, aposta Massa. “Ele teve menos graining que eu.”

Apesar das dificuldades com os pneus, Massa somou pontos para continuar na briga pelas primeiras posições do campeonato. Ele ocupa o quinto lugar do Mundial de Pilotos, com 30 pontos, três a menos que Alonso, terceiro colocado.