A derrota nos pênaltis na decisão da Copa América diante do Chile, menos de um ano depois de perder a final da Copa do Mundo para a Alemanha, pode provocar importantes mudanças na seleção argentina. Apontado pela imprensa local como principal responsável pelos fracassos, Messi estaria cogitando deixar de vestir as cores do país. Se isso acontecer, Mascherano poderia acompanhá-lo. Tudo isso segundo alguns jornais argentinos.

As especulações fizeram com que Mascherano se manifestasse sobre o assunto nesta quarta-feira. O volante não admitiu nem descartou a possibilidade, disse apenas que “é tudo muito recente e doloroso para tomar decisões”. “Só quero dizer que tudo que estão especulando ou dizendo sobre minha continuidade na seleção é mentira”, escreveu em comunicado à imprensa.

O empresário de Mascherano, Walter Tamer, teria dito a uma rádio argentina que o jogador estava cansado das críticas a Messi e poderia abandonar a seleção, principalmente se seu colega de Barcelona decidisse fazer o mesmo. O volante, no entanto, descartou a possibilidade no momento.

“Como sempre aconteceu na minha carreira, quando tiver algo a dizer, se é que tenho algo a dizer, eu o farei e a quem tiver que saber. Qualquer outra pessoa que fale em meu nome não tem que ser levada em conta”, afirmou.

O jogador ainda garantiu que sequer está pensando no momento em sua continuidade na seleção. “Seria muito egoísta da minha parte estar pensando em minha situação pessoal depois do duro golpe de termos perdido uma nova final.”