Campeã da edição de 2001 da tradicional Corrida de São Silvestre, Maria Zeferina Baldaia foi flagrada em exame antidoping com a substância proibida Acetazolamida, em amostra coletada no dia 28 de novembro de 2010, em Brasília, por causa da disputa da etapa da capital federal do Circuito de Corridas da Caixa.

A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) confirmou o doping nesta quinta-feira e anunciou que a atleta está provisoriamente suspensa desde a última quarta, tendo 14 dias a partir da respectiva data para solicitar o seu julgamento pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva da entidade, conforme exigem as regras da IAAF, associação internacional que controla a modalidade no mundo.

A CBAt ainda informou que Baldaia foi comunicada do resultado positivo para doping em 16 de dezembro de 2010. Três dias depois, a atleta apresentou justificativas à entidade, que não aceitou as mesmas e acrescentou que a corredora ainda abriu mão da análise da contraprova (amostra B) ao se explicar sobre o ocorrido.

Baldaia ficou fora da edição 2010 da São Silvestre, realizada no último dia 31, alegando não estar recuperada de uma lesão no joelho esquerdo, sofrida recentemente em uma queda durante treino num canavial de Sertãozinho, cidade onde nasceu, que fica localizada na região de Ribeirão Preto (SP).