Após a goleada sobre o São Paulo por 4 a 1, a atenção do torcedor do Palmeiras se volta para o tribunal. O goleiro Marcos será julgado nesta segunda-feira no Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo pela expulsão na partida contra o Bragantino (vitória por 5 a 2), no dia 9, em Bragança Paulista.

Ainda no primeiro tempo, o goleiro se chocou com o atacante Malaquias, reclamou que foi agredido e, em seguida, deu um leve chute no adversário. O árbitro Paulo César de Oliveira marcou pênalti e puniu o palmeirense com o cartão vermelho.

Marcos será julgado pelo artigo 253 (artigo) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva e pode pegar pena que varia de 180 a 540 dias de suspensão. A pena do goleiro, entretanto, dificilmente será pesada. O procurador Antonio Carlos Meccia, autor da denúncia, já disse não acreditar em uma punição severa. E o próprio Malaquias afirmou que não foi agredido e que Marcos merece ser absolvido.

O caso é parecido com o do são-paulino Adriano, que deu uma cabeçada no zagueiro Domingos, do Santos, foi denunciado também no artigo 253 e pegou gancho de apenas dois jogos. Se a punição se repetir com Marcos, ele ficará de fora do confronto com o Paulista, no próximo sábado, em Jundiaí, pois já cumpriu um jogo de suspensão contra a Ponte Preta, na quarta.