A presença de Marcos Rocha entre os titulares é a grande dúvida do técnico Levir Culpi para escalar o Atlético Mineiro para a final do Estadual, domingo, contra a Caldense. O lateral-direito voltou aos treinos nesta quinta-feira, aparentemente sem restrições, mas depois, em entrevista coletiva, admitiu que ainda sente dores.

“Meu tornozelo não incha, e isso é bom, mas ainda está me incomodando. O Levir tem que contar com quem estiver 100%. Ele me deu a oportunidade de falar para ele, até sábado, se estarei 100% ou não”, contou o lateral.

Já sabendo que Marcos Rocha pode não estar disponível para a final, Levir Culpi escalou o lateral no time reserva no treino coletivo desta quinta-feira, mantendo Patric entre os titulares. Se tiver condições de jogo, entretanto, Marcos Rocha deve voltar ao time. Ele não joga desde que sofreu a lesão no tornozelo, em 12 de abril.

Outro que não atua desde a primeira partida da semifinal contra o Cruzeiro é Leonardo Silva. O zagueiro foi liberado pelo departamento médico, treinou o tempo todo entre os titulares nesta quinta-feira, e vai para o jogo em Varginha.

O Atlético-MG deve entrar em campo contra a Caldense, domingo, no Estádio Dilzon Melo, precisando vencer, com a seguinte escalação: Victor; Patric (Marcos Rocha), Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete, Dátolo e Luan; Carlos e Lucas Pratto.