O Palmeiras enfrenta o Atlético-PR na noite desta quarta-feira, na Arena Barueri, pelas quartas de final da Copa do Brasil. Para o volante Marcos Assunção, um dos líderes do elenco palmeirense, o time tem obrigação de superar o adversário paranaense e conseguir a classificação.

No primeiro jogo do confronto, semana passada, em Curitiba, houve empate de 2 a 2. Marcos Assunção entende que a vantagem do Palmeiras é “mínima”. “Se eles fizerem um gol, estamos desclassificados. Não podemos ficar atrás esperando fazer o gol na hora que a gente quiser”, alertou.

“Temos o dever de jogar bem e conseguir a classificação”, afirmou Marcos Assunção, consciente da força do Atlético-PR e da pressão que ronda o elenco palmeirense. “Temos que estar com a cabeça no lugar e preparados para não ser surpreendido de nenhuma maneira”, completou o volante.

Apesar de reconhecer a pressão pela falta de títulos no Palmeiras, Marcos Assunção mostra confiança no sucesso desse time. “Ganhando esse campeonato, teremos o título da Copa do Brasil e a vaga na Libertadores. E jogaremos o Brasileirão com tranquilidade”, avaliou.

Ele próprio sente a ausência de títulos – o Palmeiras foi campeão pela última vez no Paulistão de 2008. “Fico chateado, porque em todo lugar que fui eu ganhei alguma coisa”, revelou o volante. “O Palmeiras não pode ficar tanto tempo sem ganhar e sem chegar numa final.”