O ex-presidente do Santos Marcelo Teixeira afirmou nesta quarta-feira que move uma ação judicial contra o clube para ser ressarcido em R$ 15 milhões. Ele disse que por ter avalizado empréstimo do Banco Safra para o clube durante a sua gestão quitou a dívida com recursos próprios.

Marcelo Teixeira ainda declarou que o Santos foi cobrado, mas teria se negado a pagá-lo. “Fui obrigado a ingressar na Justiça visando recuperar valores por mim emprestados ao Santos, da ordem de R$ 15 milhões, executados pelo Banco Safra e descontados de minha conta corrente”, disse o ex-presidente, que ficou no cargo entre 2000 a 2009.

Marcelo Teixeira argumentou que foi obrigado a tomar a decisão em razão da postura da atual diretoria santista ao se negar a resolver pendências bancárias por ele avalizadas. “A inadimplência dessas obrigações e a negativa em acordar novas sistemáticas de pagamento acarretaram em prejuízo direto, em uma demonstração inequívoca de desrespeito ao processo de transição administrativa”, enfatizou.

Duas outras dívidas bancárias do clube foram renegociadas, com redução dos juros e alongamento no prazo de pagamento das parcelas, com a participação de Teixeira, que também era avalista dos empréstimos.