O técnico Marcelo Oliveira perdeu a paciência e mais uma vez protestou contra as falhas de marcação do Palmeiras, principalmente no jogo aéreo. Depois de levar o empate no clássico com o Corinthians numa cabeçada de Vagner Love (3 a 3 no domingo), sua equipe agora saiu derrotada diante do Internacional novamente com um lance pelo alto.

No Beira-Rio, o volante Nilton garantiu o 1 a 0 para os gaúchos em cabeçada que enlouqueceu o técnico palmeirense. “Perdemos de uma grande equipe por nossa desatenção. Mais uma vez o time levou gol de bola parada. São três em dois jogos. O cara não precisou fazer quase nada para marcar o gol, isso não pode mais acontecer”, protestou Marcelo Oliveira.

O comandante palmeirense ensaiou bastante sua equipe para neutralizar Nilton, velho conhecido seu da época de Cruzeiro. Sabia do potencial no jogo aéreo do volante e, por isso, trabalhou com Vitor Hugo na marcação do jogador. Mesmo assim, foi dele o gol da vitória colorada.

“Foi um gol simples, sem nenhum trabalho, ele vem, cabeceia e coloca para dentro”, diagnostica Marcelo Oliveira. “Apesar de termos remontado o time para um jogo complicado, estava tudo absolutamente normal até cometermos os erros. A falta do gol foi desnecessária, a falha da marcação também… Nos cobramos no vestiário, esses erros de desatenção que quase não saíam e agora se repetiram em dois jogos.”

Mesmo atirando para todos os lados e reclamando bastante, Marcelo Oliveira evita apontar um nome e também se inclui entre os que cometeram erros. “Precisamos acabar com as desatenções e buscar a vitória no próximo jogo. Não tem um culpado, têm responsáveis e todos são”, dispara. Ninguém doa nada para a gente, tudo é construído e estamos doando, tanto no jogo com o Corinthians quanto hoje.”

AINDA DÁ – Com mais um tropeço no Brasileirão, desta vez para um concorrente direto, o Palmeiras viu a concorrência por vaga ao G4 embolar de vez. Mesmo ciente que a situação complica-se a cada rodada, o time nem pensa em jogar a toalha. A confiança é na retomada das vitórias e, quem sabe, em série.

“Foi um jogo difícil diante do Inter, eles se fecharam bem e não deu. Mas ainda faltam 14 rodadas e a gente está ali é só pegar nova sequência de vitórias que voltaremos ao G-4”, acredita o argentino Allione.