Buenos Aires – A passagem pelo Brasil que faria em breve o ex-astro do futebol argentino, Diego Armando Maradona, consistiria somente em uma “escala técnica” antes de ser enviado para uma clínica para tratamento na Suíça. A afirmação foi feita em entrevista pelo advogado de Maradona, Roberto Damboriana. Ele sustentou que a decisão ainda não está absolutamente definida, mas as chances de que isso aconteça são quase totais. “Por enquanto, tudo está no condicional. Temos 90% de certeza que ele irá ao Brasil”, disse.

Segundo o advogado, que além das funções jurídicas acumula o cargo informal de “porta-voz” da família, a vinda ao Brasil somente ocorrerá por causa da amizade com o ex-jogador Careca.

O período no interior paulista, no entanto, será breve. “No máximo, 15 dias”, explica Damboriana. A estada de Maradona no Brasil consistiria em um período de “adaptação”, para depois ser levado – “hipoteticamente”, segundo Damboriana – à Europa.