O governo do Rio anunciou nesta quarta-feira que os proprietários das quase 5 mil (4.968) cadeiras cativas do estádio do Maracanã terão que passar por um processo de recadastramento. Será preservado o direito deles sobre as cadeiras no estádio que será inaugurado no próximo mês.

Segundo nota do governo do Rio, o processo contará com duas etapas. A primeira fase começará na sexta-feira, dia 19 de abril, e vai até o dia 10 de maio. Será realizado um sorteio para definir qual o posicionamento da cadeira de cada um dos quase 5 mil proprietários, respeitando os setores onde elas estavam localizadas.

“O estado está assegurando aos titulares que eles mantenham as suas cadeiras cativas. Vamos fazer um recadastramento e depois teremos o sorteio para o posicionamento dessas cadeiras, respeitados os setores em que elas ficavam no Maracanã antigo” explicou o secretário da Casa Civil, Regis Fichtner.

Os proprietários devem preencher um formulário que estará disponível num site do governo a partir de sexta e entregá-lo, junto de outros documentos, no Maracanãzinho, até 10 de maio. Depois, cada um dos donos de cativa receberá um número de identificação. Numa data ainda não definida será feito, no Maracanãzinho, o sorteio para definir os lugares. Os proprietários que têm conjunto de cadeiras poderão agrupá-las. Os titulares que não se recadastrarem nesse processo terão três anos para solicitar as suas cadeiras.

TRAVES – Nesta terça-feira foram instaladas as redes nas traves do novo gramado do Maracanã. Até o fechamento para as obras em 2010, as traves tinham uma haste nos cantos superiores. A rede ficava apoiada ali e caía na diagonal. Agora, cada extremidade superior da rede é esticada por um cabo até uma pilastra atrás do gol num formato mais retangular, uma exigência da Fifa.