O técnico Mano Menezes evitou adotar um discurso de decepção após o Cruzeiro ceder o empate por 3 a 3 ao Palmeiras no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil depois de ir ao intervalo em vantagem de 3 a 0 no Allianz Parque. Na sua avaliação, embora o time tenha deixado escapar a vitória na noite de quarta-feira, o resultado foi positivo para a sequência da competição.

“Se saíssemos de Belo Horizonte e nos dissessem que empataríamos 3 a 3 faríamos um acordo. Ganhando de 3 a 0, deixamos escapar o gosto da vitória. Mas sou maduro, sei que existe uma grande equipe do outro lado. O importante é valorizar nossas virtudes”, disse Mano.

O treinador cruzeirense negou que o time tenha voltado desatento para o segundo tempo, apesar de ter sofrido três gols nos primeiros 19 minutos, desperdiçando a ótima vantagem adquirida na etapa inicial e garantiu que a situação enfrentada no duelo em São Paulo servirá de aprendizado para a sequência da temporada.

“O Cruzeiro não entrou desligado no segundo tempo. Teve dificuldades nas jogadas, o Cuca esvaziou o meio-campo e não trabalhou em construção de jogada criada. Trabalhou em disputa de bola, escolheu outra maneira e tem méritos. Se olhar, duas ou três vezes tivemos dois jogadores disputando a mesma bola. Isso não é sinal de desligado. É sinal de estar afoito, de receber uma pressão e reagir um pouco desmedido nessa pressão. Faz parte, é aprendizado, a equipe vai amadurecendo. Vamos levar o segundo jogo para Belo Horizonte e tentar confirmar nossa classificação”, afirmou.

O jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil ocorrerá apenas em 26 de julho, no Mineirão. Já no próximo domingo, o Cruzeiro voltará a campo pelo Campeonato Brasileiro, no Independência, em clássico válido pela 11ª rodada.