A antiga Iugoslávia terá dois representantes na Copa do Mundo. Nesta terça-feira, o astro Mario Mandzukic, do Bayern de Munique, fez um gol, foi expulso na sequência, mas ajudou a Croácia a vencer a Islândia por 2 a 0, em Zagreb, e carimbar o passaporte para mais uma Copa do Mundo.

Dos seis países criados após o fim da Iugoslávia e reconhecidos pela Fifa, dois estarão no Brasil. Isso porque a Bósnia-Herzegovina também conseguiu a classificação ao vencer o seu grupo. Eslovênia, Macedônia, Montenegro e Sérvia foram eliminadas ainda na fase de grupos.

Esta é a quinta vez que a Croácia participa das Eliminatórias como país independente e a quarta que consegue a classificação. Os croatas terminaram na terceira colocação na Copa do Mundo da França, em 1998, pararam na fase de grupos em 2002 (Coreia do Sul e Japão) e 2006 (Alemanha). A equipe não conseguiu classificação para ir à África do Sul.

O time, atual 18.º colocado do ranking mundial, tem como estrela Mandzukic, titular em boa parte da campanha perfeita do Bayern de Munique na temporada passada, com os títulos do Campeonato Alemão, da Liga dos Campeões e da Copa da Alemanha. Nas Eliminatórias, porém, o centroavante fez apenas quatro gols, um deles decisivo.

Nesta terça-feira, depois do 0 a 0 na Islândia, o centroavante abriu o placar num lance de oportunismo, aos 27 minutos do primeiro tempo, pegando sobra no segundo pau. Mas, 10 minutos depois, ele entrou de sola no joelho de um adversário e recebeu o amarelo direto.

A Islândia, que nunca jogou uma Copa do Mundo, buscou o empate, que a colocaria no Mundial, mas sofreu o segundo gol, de Srna, aos 2 minutos da segunda etapa. Além do lateral, hoje no Shakhtar Donetsk, e o atacante do Bayern, a Croácia tem bons nomes como Modric (Real Madrid), Rakitic (Sevilla), Perisic, Olic, (ambos do Wolfsburg) e Kovacic (Inter de Milão).

CLASSIFICADOS – Com as classificações de Grécia e Croácia, agora restam apenas quatro vagas no Mundial a serem preenchidas. Os outros 26 países já assegurados na competição são os seguintes: Brasil (país-sede), Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Bélgica, Itália, Alemanha, Holanda, Suíça, Rússia, Bósnia-Herzegovina, Inglaterra, Espanha, Estados Unidos, Costa Rica, Honduras, Irã, Coreia do Sul, Japão, Austrália, Nigéria, Gana, Camarões, Costa do Marfim e Argélia. México e Uruguai estão muito perto da classificação.