O técnico Vagner Mancini reforçou a vontade de permanecer no comando do Botafogo na próxima temporada, mesmo com o rebaixamento para a Série B do Brasileiro. Ele tem sido um dos principais personagens do momento difícil que o clube está passando neste ano, fazendo outras funções além do trabalho de campo, como motivar os jogadores diante dos atrasos salariais e servir de ele entre o elenco e a antiga diretoria.

Sua permanência no clube, no entanto, ainda será decidida pelo nova direção botafoguense, eleita na última semana. Mas, para ficar, Vagner Mancini vai exigir melhorias nas condições de trabalho. “Se houver interesse da diretoria, vou sentar e passar o que penso. Seria fundamental, para que eu ficasse, a mudança de mentalidade de muita coisa. Não quero botar a boca em ninguém, mas muita coisa tem de ser feita. Cheguei no fim de um processo e não vim com interesse de mexer em nada. Tinha que ir ao campo e treinar”, explicou o treinador.

Enquanto a sua situação não é definida, Vagner Mancini comanda o time na despedida da temporada, domingo, contra o Atlético-MG, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. Como já está rebaixado, o Botafogo irá apenas cumprir tabela na última rodada do Brasileirão, correndo o risco, porém, de ser ultrapassado pelo Criciúma e terminar na lanterna.