Cesar Cielo voltou a ser superado pelo francês Florent Manaudou nesta sexta-feira e não passou do terceiro lugar nos 50 metros livre, no Mundial de Piscina Curta, em Doha, no Catar. Manaudou venceu a prova e ainda impôs o novo recorde mundial na piscina de 25 metros, com 20s26. O italiano Marco Orsi terminou em segundo, com 20s69, enquanto Cielo levou o bronze, com 20s88.

O resultado repete a final dos 50m livre dos Jogos Olímpicos de Londres, há dois anos. Naquela prova, Manaudou surpreendeu a todos ao conquistar o ouro. Cielo, então favorito ao título olímpico, teve que se contentar com a medalha de bronze.

Nesta sexta, Cielo largou mal e não conseguiu se equiparar ao ritmo do rival francês. O brasileiro ainda reagiu depois da virada, mas não foi o suficiente para alcançar Manaudou e o adversário da Itália.

“Acho que [o problema] foi a saída, não foi boa. Essa minha velocidade de saída não está muito boa. E o cara [Manaudou] nadou muito, não tem o que fazer. Foi prova de recorde mundial. Acho que ele fez uma estratégia boa, segurou bem até a final”, avaliou o brasileiro, em entrevista à Sportv.

Cielo esperava nadar a final desta sexta para 20s51, seu melhor tempo e recorde sul-americano. “Estou melhor do que o tempo que fiz hoje. Não saiu do jeito que eu queria”, comentou. “Veio a medalha, mas não é o que eu queria. Agora é pensar na próxima prova. Vou analisar com calma a prova, dar uma relaxada e tentar ficar positivo, não deixar esse resultado atrapalhar”.

O brasileiro buscava em Doha obter o único recorde mundial que não tem na prova mais rápida da natação. Ele já tem o melhor tempo do mundo em Olimpíadas e em piscina longa, de 50 metros.

Para registrar o melhor tempo em piscina de 25 metros, o brasileiro desistiu do Pan-Pacífico, uma das principais competições da temporada, para se concentrar na preparação para o Mundial. O recorde agora pertence a Manaudou, que deixou para trás os 20s30 do sul-africano Roland Schoeman.

Cielo, que já levou um ouro em Doha (4×50 metros medley), nadará mais duas provas em Doha. Neste sábado, ele disputará as eliminatórias dos 100 metros livre. Se avançar na disputa, nadará a final no domingo. No mesmo dia, vai integrar o revezamento brasileiro no 4×100 metros medley.