Maicosuel, o novo reforço.

A transação esteve por um fio. A diretoria – visivelmente contrariada com sucessivas alterações de valores – chegou a descartar a vinda de Maicosuel. No início da noite, a negociação foi confirmada pelo procurador do meia, o ex-atacante Lê. Maicosuel é uma aposta do Paraná Clube. Aos 19 anos, o jogador estava nos planos de outras equipes brasileiras e do exterior e sua contratação foi viabilizada pela LA Sports, que está adquirindo 50% de seus direitos federativos.

"Só confirmo a negociação quando o jogador assinar o contrato e começar a treinar", disse o diretor de futebol Durval Lara Ribeiro. Cautela justificável, diante de casos recentes. "Se as partes mantiverem a palavra, não haverá problema", comentou. O clima entre Paraná e o empresário do atleta ficou tenso na noite de segunda-feira. O clube chegou a aumentar sua oferta pelo atleta, atendendo solicitação de Lê, mas mesmo assim, pouco depois, surgiram novas exigências.

O tricolor decidiu não entrar no que foi rotulado de um "grande leilão". Assegurando que chegara no seu limite e não daria um centavo a mais, o clube estabeleceu um prazo até ontem à noite para que o negócio fosse concluído. "Está tudo certo", disse o empresário Lê quando indagado sobre a transação. "O jogador está rescindindo seu contrato com o Atlético e nesta quarta-feira deve viajar para Curitiba". O contrato de Maicosuel com o Paraná será de três anos.

O meia, segundo Vavá – que, ao lado de Wil Rodrigues, acompanhou alguns jogos do Atlético Sorocaba – tem como características a velocidade e o ótimo passe, podendo atuar na criação ou no ataque. Além de Maicosuel, o clube segue "garimpando" o interior paulista atrás de mais dois jogadores para o setor de criação. Um desses, já estaria acertado, mas seu nome está sendo mantido em sigilo (fala-se em Adrianinho, mas a diretoria não confirma. Durval Ribeiro evita o assunto, mas no íntimo ainda alimenta a possibilidade de contar com Joelson, do Ituano. "Não adianta ter pressa. Na hora certa, tudo se resolve", resumiu.

O técnico Lori Sandri acredita que com Maicosuel e outros dois meias, o grupo estará mais equilibrado e pronto para encarar a seqüência do Brasileirão. "Temos um bom grupo, mas que carece destes jogadores de criação. Com estes reforços, nossa tarefa em casa ficará bem menos árdua", disse o treinador. "Não quer dizer que vamos ganhar todos os jogos, mas haverá um acréscimo grande de qualidade", finalizou Lori.

Lori espera pela dupla Renaldo e André Dias

O técnico Lori Sandri vai esperar os treinos da semana – e o sinal verde em relação a André Dias e Renaldo – para a definição do time que enfrenta o Brasiliense, no domingo. A tendência, porém, é a manutenção do mesmo esquema tático das duas últimas partidas. Fora de casa, o Paraná Clube conseguiu uma atuação bem equilibrada, mesmo com poucos jogadores de criação.

?Até mesmo contra a Ponte Preta, tivemos volume ofensivo?, lembrou Lori Sandri. ?O preenchimento dos espaços é o que conta e, diante das opções, não vejo motivo para grandes mudanças.? O técnico deixa nas entrelinhas que é pouco provável a utilização de Renaldo e André Dias. ?Eles voltam aos treinos normais na quinta-feira. Como estão parados há dias, temos que agir com cautela para não correr riscos.?

O técnico só antecipou a volta de Neto, após cumprir suspensão, à lateral direita. Na zaga, vai aguardar pela recuperação de Daniel Marques, que sofreu uma contratura muscular na última jornada. Se o jogador não for liberado, Fernando Lombardi é a opção. Lori também fez elogios à atuação de Marcos, que será mantido na função de líbero. ?O Da Silva vinha bem, mas o Marcos é experiente e essa seqüência será importante para ele?, resumiu.