Jundiaí – O delegado da Delegacia de Investigações Gerais de Jundiaí, Paulo Tucci, informou alguns detalhes colhidos no depoimento do seqüestro da mãe do jogador Grafite, do São Paulo.

Segundo ele, por volta das 14h30, dois homens, armados com um revólver, invadiram a casa, renderam o pai, a mãe e o irmão do jogador, enquanto um terceiro elemento da quadrilha, ficou aguardando no carro, estacionado em frente a casa. O veículo, de cor escura, seria possivelmente um Kadett. O pai e o irmão tiveram as mãos e os pés amarrados, e ficaram no interior da casa. O filho conseguiu desamarrar-se e, em seguida, libertou o pai.

Questionado sobre o provável envolvimento do criminoso Bin Laden, o suposto mentor do seqüestro da mãe de Robinho, e que ainda está solto, o delegado Tucci foi enfático: ?Não descarto, mas também não associo?.

Por volta das 20h, o jogador Grafite, junto com o empresário, deixou a delegacia sem falar com a imprensa. Logo depois saíram o seu pai e o irmão.