Nem mesmo a grande campanha do Flamengo neste início de ano faz o técnico Vanderlei Luxemburgo apontar a equipe como favorita no Campeonato Brasileiro. Invicto, campeão da Taça Guanabara – o primeiro turno do Campeonato Carioca – e seguindo na Copa do Brasil, o time carioca ainda precisa evoluir para chegar ao nível dos melhores do país, segundo o treinador.

“Olhando as equipes com quem vamos disputar o Campeonato Brasileiro, estamos um pouco abaixo. Temos uma equipe competitiva, mas que precisa melhorar um pouco. São Paulo, Cruzeiro, Inter, estão um pouco a nossa frente. A base deles é sempre mantida e isso faz diferença ao longo da competição”, afirmou, em entrevista ao Sportv. “O Flamengo é uma grande equipe, mas tem algumas deficiências”, completou.

A preocupação do treinador tem motivo. Apesar das vitórias, o Flamengo não tem convencido a torcida e nem mesmo Ronaldinho Gaúcho, principal contratação do Brasil no início do ano, é unanimidade. “Não espero que o Ronaldo jogue o que jogou no Barcelona. O tempo passou para ele. O Ronaldinho Gaúcho não jogou a última Copa do Mundo porque não vinha bem, então não é de hoje. No Milan não foi bem. Agora está se readaptando a um tipo de treinamento que ele não fazia, a uma nova situação de jogo, mais avançado”, analisou.

Se Ronaldinho tem alternado boas atuações com partidas discretas, quem não caiu no gosto do torcedor foi o atacante Deivid que, de acordo com o treinador, está sem confiança. “A rejeição de imediato do torcedor com ele mexeu com o emocional. Ele está treinando muito bem, mas o problema está na cabeça. Se ele voltar a jogar bem pode fazer a diferença, senão vou ter que tirar ele mesmo”, afirmou Luxemburgo.

Até por esta falta de um centroavante em boa fase, o clube carioca tenta a contratação de Vágner Love. Mas, de acordo com o técnico, a situação não é fácil. “Olha, foi feita a proposta. Se vai acertar ou não depende deles. Eu acho complicado, mas foi feita a proposta porque é um jogador muito interessante. Mas não sei se vai sair”, concluiu.