O técnico Vanderlei Luxemburgo decidiu que o Grêmio vai atuar com força máxima diante do Veranópolis, neste domingo, às 16h, no Olímpico. O jogo é válido pela oitava e última rodada da fase de classificação do primeiro turno do Campeonato Gaúcho e o time tricolor corre o risco de não conseguir avançar entre os quatro primeiros.

O Grêmio tem nove pontos e briga por duas vagas contra Cerâmica e Cruzeiro. Se vencer, tem a classificação garantida. Em caso de tropeço, torce para os rivais não vencerem na rodada.

Além disso, Luxemburgo quer dar entrosamento ao time que perdeu para o Huachipato, nesta quinta-feira, em plena Arena Grêmio. A justificativa do treinador é que a equipe estava sem entrosamento depois das chegadas de Barcos, Welliton, André Santos e Adriano.

“O Barcos pega a bola e o Vargas não sabe o que ele vai fazer. Vamos fazer uma recuperação forte nesta sexta e no sábado. Na quarta, vamos entrar com o mínimo de entrosamento”, disse o treinador, já projetando o jogo chave do meio de semana, contra o Fluminense, no Rio, pela Libertadores.

Luxemburgo também explicou por que escalou Adriano como titular diante dos chilenos, na quarta, mesmo podendo contar com Fernando, que vinha como titular. Lembrou que o primeiro filho do volante nasceu há pouco tempo, prematuro, e isso vem afetando a sua concentração.

“Minha mãe está no CTI há 40 dias. Eu que tenho 60 anos ainda sinto. Todo dia quando um irmão me liga, fico assustado porque pode ter ocorrido alguma coisa. Imagina o jovem. Além disso, o Adriano foi titular durante toda a Libertadores com o Santos. Tem muito qualidade, assim como o Fernando”, defendeu-se o técnico.