A vida não anda fácil para Luizão na Alemanha. O centroavante que trocou o Grêmio pelo Hertha, sem a menor cerimônia, tem sido pouco aproveitado, ainda não fez gol e reclama da situação em que se encontra em Berlim. O descontentamento surgiu em forma de entrevista publicada na edição dominical do diário local Die Welt e provocou reações desfavoráveis na cúpula do clube.

Luizão disse que não se sente confortável no time, por jogar ‘isolado’ na frente e por ter entrado em campo em apenas cinco jogos. “Aqui não tenho conseguido ser o mesmo do Brasil”, lamentou. “Se houvesse condições, eu não teria saído de minha terra”, comentou, para emendar em seguida. “Mas farei de tudo para vencer na Alemanha.”

O técnico Huub Stevens não gostou do que leu e conversou com Luizão ontem, na volta aos treinos. O holandês sugeriu que o atacante ‘falasse menos’ de seus problemas com a imprensa e tratasse de ambientar-se. “Ele deve esforçar-se para aprender alemão”, observou. “E não falar só com os brasileiros ou com o português Roberto Pinto”, sugeriu. “Também deve treinar com mais sacrifício.”