O São Paulo não jogou um grande futebol neste sábado, mas conseguiu algo que vinha buscando há nove rodadas: uma vitória para pôr fim à crise. Jogando no Morumbi, bateu o Avaí por 2 a 0, com dois gols de Luis Fabiano no segundo tempo, e voltou a vencer um jogo após nove partidas de jejum no Campeonato Brasileiro.

O resultado faz o São Paulo voltar a sonhar com a classificação à Copa Libertadores. Com 53 pontos, o time paulista passa o Internacional, chega à sétima posição, e fica a apenas dois pontos de distância da zona de classificação à competição continental. O Avaí, por sua vez, está cada vez mais perto do rebaixamento. Com três derrotas seguidas, segue com 29 pontos, e pode fechar a rodada nove atrás do primeiro time fora da zona de degola.

Pelo que o São Paulo mostrou no primeiro tempo, o sábado seria de mais um vexame em casa. Perante apenas pouco mais de 11 mil torcedores, o time tricolor sofria com passes errados e falta de movimentação. Na defesa, o desentrosamento entre Xandão, Rhodolfo e Luiz Eduardo sobressaia. Tanto que o Avaí foi mais perigoso na primeira etapa, enquanto Felipe, goleiro avaiano, mal trabalhou.

Rogério Ceni, de volta ao time após dois jogos afastado por lesão, por sua vez, teve que trabalhar. Aos 17, ele fez defesa fantástica para impedir, com um tapa na bola em cima da linha, que o cabeceio de Pedro Ken se transformasse em gol.

Sem outra opção senão colocar o time no ataque, Leão abriu mão da formação com três zagueiros e colocou Fernandinho no lugar no Luiz Eduardo. A alteração fez o São Paulo crescer pelo lado esquerdo do campo e chegar a dois gols por aquele setor. No primeiro, aos 12, Lucas invadiu a área, passou por dois marcadores, mas caiu ao tentar ultrapassar o terceiro. Enquanto o time são-paulino pedia um pênalti inexistente, Luis Fabiano aproveitou a sobra para girar sobre o marcador e abrir o placar.

Antes de o São Paulo fazer o segundo, Leão fez as duas alterações que ele já preparava antes do gol: Denilson no lugar de Carlinhos e Willian José no de Dagoberto. O atacante, que está de saída do clube, demorou a deixar o campo e levou o amarelo, recebendo merecidas vaias da torcida. Pouco depois, Cícero cruzou, a bola foi desviada no meio da área e caiu no segundo pau para Luis Fabiano encobrir Felipe e balançar as redes.

Depois dos gols, o São Paulo repetiu o que fez em Pituaçu, há uma semana, e permitiu que o Avaí mandasse no jogo. Aos 26 minutos, Pedro Ken carimbou o travessão com um cabeceio. Na sobra, Xandão impediu o gol catarinense. O Avaí, um dos piores times da competição, porém, foi incapaz de furar a defesa tricolor.

O São Paulo volta a jogar na quarta-feira, contra o Atlético-PR, na Arena da Baixada, ás 20h30. Ali, não terá Luis Fabiano, que levou o terceiro amarelo neste sábado, por reclamação. O Avaí joga no mesmo dia, às 21h50, contra o Cruzeiro, na Ressacada.

FICHA TÉCNICA:

São Paulo 2 x 0 Avaí

São Paulo – Rogério Ceni; Xandão, Rhodolfo e Luiz Eduardo (Fernandinho); Jean, Wellington, Carlinhos (Denilson), Lucas e Cícero; Dagoberto (Willian José) e Luis Fabiano. Técnico – Emerson Leão.

Avaí – Felipe; Daniel (Diego), Gian, Cláudio Caçapa e Fernandinho; Júnior Urso, Bruno, Pedro Ken (Marcos Paulo), Robinho e Lincoln (Fabiano); Caíque. Técnico – Toninho Cecílio.

Gols – Luis Fabiano, aos 12 e a os 19 minutos do segundo tempo.

Árbitro – André Luiz de Freitas Castro (Fifa-GO)

Cartões amarelos – Wellington, Fernandinho, Luis Fabiano, Dagoberto e Luiz Eduardo (São Paulo); Bruno, Fernandinho e Daniel (Avaí).

Renda – R$ 250.226,00

Público – 10.646 pagantes (11.134 total)

Local – Estádio do Morumbi, em São Paulo.