O técnico da Alemanha, Joachim Löw, apontou o confronto diante do Chile, nesta quinta-feira, às 15 horas (de Brasília), pela segunda rodada da fase de grupos da Copa das Confederações, na Rússia, como uma oportunidade para que os novatos do seu elenco possam ganhar experiência com a camisa da seleção nacional diante de um time de alto nível.

A Alemanha chegou para a disputa da Copa das Confederações com uma equipe jovem, tanto que apenas três integrantes do time campeão mundial no Brasil compuseram a convocação. Do outro lado, os chilenos tentam obter seu terceiro título consecutivo – a seleção foi campeã da Copa América de 2015 e da Copa América Centenário em 2016.

“Nossos jogadores precisam da experiência de jogar contra um time do nível do Chile. Será importante para que eles se desenvolvam. Esta será uma experiência excelente para nós, para os jogadores”, enfatizou o treinador, que vai para a terceira Copa do Mundo à frente da Alemanha (foi terceiro colocado em 2010 e campeão em 2014).

Löw também destaca que a partida contra o selecionado chileno será bastante diferente do embate contra os neozelandeses, vencido pelos alemães por 3 a 2, pois, para o treinador, a equipe sul-americana é imprevisível.

“Contra o Chile, será totalmente diferente. É justo dizer que a Austrália foi uma equipe que conseguimos entender. Nós sabíamos como eles jogam, as suas táticas. O Chile, ao contrário, é muito mais flexível. Eles são imprevisíveis de muitas maneiras. Todos podem marcar, com exceção de um ou dois. É uma das equipes mais flexíveis do mundo e isso significa um desafio especial para nós”, ressaltou Löw.

Chile e Alemanha estão no Grupo B da Copa das Confederações. Ambos venceram o jogo de estreia na competição (os chilenos bateram Camarões por 2 a 0) e possuem três pontos, mas os sul-americanos ocupam o primeiro lugar por causa do saldo de gols maior.