paranaense

A rodada foi decisiva para definir o destino das equipes do interior. E nesta disputa, quem levou a melhor foi o Londrina, que reagiu depois da chegada do técnico Marquinhos Santos e conseguiu carimbar o passaporte para a semifinal após golear o Rio Branco por 4×1. Na semifinal, o Tubarão encara o Paraná Clube. Já o União não teve a mesma sorte e acabou eliminado depois de perder para o Prudentópolis, que já entrou na rodada rebaixado.

Veja como ficou a classificação da Taça Caio Júnior

Pelo Grupo A, o Cianorte não conseguiu segurar o ímpeto do Foz, que buscava a classificação. Os donos da casa chegaram a sair na frente logo aos nove minutos do primeiro tempo com Xavier, que dominou a bola na meia-cancha e subiu livre pra abrir o marcador. Mas depois, só deu Foz. A reação começou aos 20 minutos, com Beltrame, que soltou uma bomba em direção à meta do adversário. Já no segundo tempo veio a virada, com Luccas Brasil, que jogou a bola na gaveta. Depois, foi a vez de Marcelo Soares ampliar. Por fim, Ítalo fechou a goleada de 4×1.

O Foz não chegou à fase decisiva, mas garantiu vaga na Série D do Campeonato Brasileiro, assim como o Maringá, que conseguiu uma das vagas na semifinais mesmo perdendo por 1×0 para o Paraná Clube. O time do Norte do Paraná pega o Atlético na semifinal.

Grupo B

Pelo Grupo B, o União saiu na frente contra o já rebaixado Prudentópolis. Logo aos 12 minutos de jogo, Wellisson abriu o marcador. O empate veio aos 24 do primeiro tempo, com João Paulo e a virada, logo no início da etapa final, com Gabriel. Ele ainda marcou mais um, decretando os 3×1 e o rebaixamento do União, de Francisco Beltrão.

O Londrina, que entrou na rodada com chances de se classificar, foi pra cima. Logo aos 12 minutos, Carlos Henrique abriu o marcador, com um belo gol de fora da área. O Rio Branco, lutando contra o rebaixamento, mostrou que não estava morto aos 17, com Rodrigo Jesus. Mas a resposta veio apenas três minutos depois, com Wesley, que tirou de Everton e mandou pro fundo das redes. Ele ampliou um pouco depois no rebote do goleiro Flaysmar. No segundo tempo, o artilheiro decretou os 4×1 aos 35 da etapa final. Por muito pouco o Rio Branco, que disputou a final do primeiro turno com o Coxa, não caiu.