enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Londrina dá susto e quase anula vantagem

  • Por Cristian Toledo

Foi realmente uma tarde diferente no Couto Pereira. Se o Coritiba demonstrou claramente que tinha condições de vencer o Londrina, o time do Norte não desistiu um minuto sequer, e quase transformou o sábado de alegria em tragédia. No final das contas, o Coxa classificou-se para a final do campeonato paranaense aproveitando a vantagem que detém até a decisão: se podia jogar por dois empates, foi isso que se conseguiu. Só que o 2×2 quase matou a torcida coxa do coração.

O Londrina tinha uma intenção clara ao entrar em campo – anular o Cori marcando forte na saída de bola, e jogando no erro alviverde. Dessa maneira, o início da partida foi bastante equilibrado, mas no primeiro momento de descuido, a força ofensiva coxa marcou presença. Aos 9 minutos, Edu Sales sofreu falta que Tcheco cobrou. O cruzamento foi preciso, e Reginaldo Nascimento subiu com estilo para abrir o placar.

A partir daquele momento (e por quase 25 minutos), o jogo foi aquele esperado: o Coritiba mandando e o Tubarão acuado. O gol assustou o time do Norte, que começou a abusar das faltas, demonstrando nervosismo. Mas a falta de pontaria dos atacantes alviverdes e a má atuação de Lima não permitiram que o Coxa decidisse o jogo ainda na primeira etapa, e fez com que o Londrina voltasse a equilibrar as ações.

Mas na volta do segundo tempo os torcedores (que andavam meio ressabiados) tinham um novo motivo para comemorar. Aos 3 minutos, Tcheco cobrou escanteio – erradamente marcado pelo auxiliar – e Marcel subiu para ampliar a vantagem coxa. Pronto, pensaram todos: nesse momento o Coritiba garantia a vaga na final e transformaria o restante do jogo em festa.

Não foi bem assim. Logo após o gol, o Londrina se desesperou e partiu para a violência. O técnico Bonamigo berrava no banco pedindo calma, mas Edu Sales não resistiu e trocou empurrões com Jamur. Evandro Roman não titubeou e expulsou ambos, acabando com as perspectivas de pancadaria que se avizinhavam. E também com a força de ataque do Cori, já que Marcel ficava isolado e Lima perdido em campo.

O técnico londrinense Roberto Fernandes partiu então para uma tática suicida – o time terminou a partida com apenas um zagueiro de ofício. Eram cinco atacantes, prensando o Coritiba na defesa. Mesmo assim, ainda havia o expediente do contra-ataque, e Roberto Brum perdeu incrível chance – depois de receber na entrada da área e driblar Rocha, o “Senador” chutou para fora.

Melhor em campo, o Tubarão animou-se com o gol de Paraguaio – aos 28 minutos, Fabrício escorregou e o atacante partiu sozinho para fuzilar Fernando. E, para aumentar o desespero, Marcelo Silva marcou um golaço ao driblar Brum e chutar de fora da área, sem chances para o goleiro coxa. Foi um susto, apenas um susto, mas também um aviso: não se pode contar com um resultado antes que o jogo acabe.

LEC “vitorioso” e com propostas

“Saímos, mas assustamos”. A frase do cronista londrinense resume o que aconteceu no Alto da Glória no sábado. O Tubarão quase conseguiu a proeza de eliminar o Coritiba na Capital, e saiu satisfeito com o que fez. Claro que decepcionado com a eliminação, mas orgulhoso da participação no Paranaense, e com a valorização dos seus jogadores. Se depender dos times da capital, quatro destaques do time vão jogar a primeira divisão do futebol brasileiro.

O técnico Roberto Fernandes lamentou apenas a demora do primeiro gol do Londrina, que segundo ele poderia dar maiores chances de vitória. “Se marcássemos antes, com certeza teríamos possibilidade de virar o jogo”, afirmou. E fez aparecer ainda mais o futebol de Marcelo Silva, um dos destaques do jogo. Tanto apareceu que o Coxa já começou a negociar a contratação do meia-atacante para o Brasileiro. “Já conversamos com a diretoria do Londrina, e soubemos do interesse deles por atletas do Coritiba”, contou o secretário Domingos Moro. “Seria muito bom jogar na primeira divisão, ainda mais pelo Coritiba”, comentou Marcelo. Além dele, o volante Rocha também interessa.

Outros dois podem parar no Paraná Clube. Segundo pessoas ligadas ao Londrina, o lateral-direito Jamur e o zagueiro Dé interessam ao Tricolor, tanto que o técnico Cuca esteve sábado no Couto Pereira. “Nós estamos pensando na disputa da Série B, mas não existe nenhum jogador inegociável no nosso elenco”, confessou o diretor de futebol Aldivino Generoso.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas