A trajetória de Raul Plassmann como técnico do Londrina começou bem. Ontem, no Estádio do Café, o Tubarão venceu, por 3 x 1, quebrando a invencibilidade da Adap, que durou cinco jogos, no atual campeonato paranaense.

Antes da partida, o time da casa era o lanterna da chave. Tentando evitar mais um vexame, o novo técnico do Londrina, Raul Plassmann, lançou três novidades: os zagueiros Thiago Matias e Rodrigo e o atacante Cahê, que vieram do Palmeiras.

Dois três, Thiago foi quem mais se destacou, mas a estrela do Tubarão foi um veterano que, em seu retorno ao clube, ainda não rendera o esperado: Nem. Além de produzir belos lançamentos, o meia marcou o segundo gol.

No início, a Adap deu mostras de que venceria o jogo. Logo aos dois minutos, um tiro de Laerte passou próximo ao gol de Marcelo. Mas o gol de Jean, dono de um chute rasteiro, aos 14, tranqüilizou o Tubarão.

Na segunda etapa, a equipe de Campo Mourão, mais afoita de saída, empatou, aos quatro. Souza, artilheiro do paranaense, agora com sete gols, converteu uma falta.

Aos oito minutos, Nem desempatou. Aos 31, num chute forte, Germano, que substituíra Cahê, fez o último gol da partida, deixando a lanterna para o Grêmio Maringá, derrotado pelo Paranavaí, por 2 x 1.

Apesar da vitória, entretanto, o Londrina ainda poderá ser fisgado pelo “torneio da morte”, quadrangular que vai determinar os rebaixados do estadual. Para evitá-lo, o Tubarão terá que vencer o Paranavaí, domingo, fora de casa. Se empatar, vai depender de tropeços dos rivais União Bandeirante, Nacional e Grêmio.

Londrina 3 x 1 Adap

Local: Café, em Londrina. Gols: Jean, 14 do 1º; Souza, 4, Nem, 8, e Germano, 31 do 2º. Renda: R$ 2.176,00. Público: 1.166 pagantes (total: 1.552). Árbitro: Evandro Rogério Roman. Assistentes: Cleomenes Gregolim e Jairo Roberto Penteado.

Londrina: Marcelo; Carlos Alberto, Thiago Matias, Rodrigo e Luis Henrique; Rocha, Jean (Márcio), Eduardo Neves (Luisinho Cascavel) e Nem; Cahê (Germano) e César, técnico: Raul Plassmann.

Adap: Panteli; Leandro, Jorge Luís e Hernandes; Rodrigo Gaúcho, Cláudio (Elvis), Laerte (Mineiro), Souza e Rogério; Jair e Marcelo Peabiru, técnico: Lorival Santos.