Com a bola rolando, o Paraná Clube vem se ressentindo da ausência de Welington. Nas cobranças de faltas e escanteios, porém, não se pode dizer o mesmo.

Tudo pelo bom momento de Lima, que deu a volta por cima, recuperou seu espaço no time e hoje é um dos atletas mais regulares do Tricolor nesta Série B. Além das boas atuações Lima vem mostrando um condicionamento físico excepcional.

“Procuro jogar no limite, sempre ajudando no que for possível”, diz o jogador, animado com a titularidade da equipe. Uma condição conquistada com raça, nos treinos e jogos.

Quando Roberto Fonseca chegou ao Paraná, tratou de modificar a forma do time atuar. Priorizou a marcação e improvisou, por conta disso, o zagueiro Luciano Castan na lateral-esquerda. No entanto, já no segundo jogo sob a direção de Fonseca, Lima começou a dar a volta por cima.

O lateral entrou no segundo tempo e marcou um golaço frente ao Goiás. A partir daí, não saiu mais do time. “O professor me conhecia dos tempos de Criciúma. Acho que melhorei minha marcação e por isso estou me firmando no time”, analisou Lima. Com três gols, divide a artilharia do time nesta Segundona com o centroavante Giancarlo.

Nos últimos jogos, com Welington fora, voltou a cobrar faltas com maior frequência. “Tenho procurado me aprimorar. É uma arma fundamental nesses jogos tão truncados da Série B”, arrematou.