Marcelo Trekkinho, mais perto do título.

O catarinense Andreas Eduardo poderia ter derrubado seis candidatos ao título do SuperSurf 2002, mas acabou eliminado pelo gaúcho Daison Pereira na terceira fase e dez surfistas continuam na briga pela Volkswagen Saveiro, prêmio oferecido para o campeão brasileiro da temporada. E o sábado promete ser emocionante na Prainha, Rio de Janeiro (RJ), que continua com boas ondas de 1,5m. Em três baterias das oitavas-de-final, dois concorrentes diretos estarão se enfrentando. Como os três primeiros colocados do ranking já estão fora da competição, o carioca Marcelo Trekinho só precisa passar mais uma bateria para assumir a liderança do Circuito Brasileiro de Surfe Profissional mais disputado de toda a história.

Ele continua na frente do ranking, mas se Trekinho ganhar o confronto carioca contra Alexandre Almeida, que também está briga, já assume a ponta do SuperSurf 2002. Ontem, ele despachou o vice-líder Wagner Pupo (SP). “Só quero me concentrar em cada onda e em cada bateria sem pensar em nada mais, pois senão pode acabar atrapalhando”, falou Trekinho.

Correndo por fora

Já Peterson Rosa (PR), Eric Miyakawa (SP) e Leonardo Neves (RJ) precisam chegar nas semifinais para poderem superar os 2.530 pontos que Andreas totalizou no ranking do SuperSurf 2002. O atual campeão brasileiro do SuperSurf Tânio Barreto (AL) e Beto Fernandes (SP) têm que alcançar a grande final. E Fabrício Júnior (RN), Alexandre Almeida (RJ) e Jojó de Olivença (BA) precisam vencer esta última etapa na Prainha, Rio de Janeiro (RJ).

Dezessete surfistas que ainda tinham chances matemáticas disputaram a terceira fase ontem, com apenas nove seguindo para as oitavas-de-final.

Jojó de Olivença (BA) manteve as esperanças tirando uma nota 9,17 em sua última onda para derrotar Marcelo Nunes (RN). “Foi Deus que mandou aquela onda”, afirmou. No confronto seguinte, mais dois campeões brasileiros que ainda tinham chances de título entraram no mar e Peterson Rosa (PR) ampliou o recorde de maior nota estabelecido por Jojó para 9,33 para derrotar Pedro Muller (RJ).