Uma semana depois de ganhar o bronze no Grand Slam de Paris e assumir a liderança do ranking mundial, Rafaela Silva faturou o ouro, neste sábado, no European Open (antiga Copa do Mundo) de Roma. Das 14 brasileiras que lutaram no etapa de menor valor no Circuito Mundial de Judô, só três foram ao pódio. Cinco perderam na luta da medalha.

O único ouro foi para Rafaela Silva (57kg), que venceu a japonesa Christa Deguchi na final. O resultado é importante principalmente porque, desde o título mundial, em agosto, a brasileira não vencia uma atleta do Japão. Desde então, havia perdido três confrontos.

O outra atleta brasileira que teve bom desempenho em Paris também foi ao pódio em Roma. Mariana Silva (63kg) venceu o confronto brasileiro contra a xará Mariana Barros na semifinal, mas, na final, acabou derrotada pela japonesa Megumi Tsugane, ficando com a prata. Olímpica em Londres/2012, ela nunca venceu uma japonesa no Circuito Mundial.

Outra categoria que teve confronto brasileiro foi no peso pesado (mais de 78kg). Maria Suelen Altheman e Rochelle Nunes perderam nas quartas de final e se encontraram na repescagem. Numa luta amarrada, venceu Suelen, porque a gaúcha teve quatro punições. Na disputa pelo bronze, a atleta de Santos venceu Emilie Andemol, da França.

Vice-campeã mundial, Erika Miranda decepcionou na estreia na temporada. Cabeça de chave na categoria até 52kg, perdeu logo na estreia para Lotte Denoo, da Bélgica. Na até 48kg, Gabriela Chibana foi até a semifinal, mas ali perdeu da argentina Paula Barreto. Na decisão do bronze, parou em uma chinesa. Competindo por Guiné-Bissau, terra do seu pai, a gaúcha Taciana Lima ficou com a prata.

Na categoria até 57kg, vencida por Rafaela, Ketleyn Quadros foi até a semifinal, mas ficou sem medalhas porque também perdeu na repescagem, mesma situação da estreante Samanta Soares, na até 78kg.

Em duas categorias a titular da seleção não está definida e as três atletas da seleção competiram em Roma por espaço. Na até 63kg, Mariana Barros foi prata, Mariana Silva perdeu na disputa do bronze e Katherine Campos não passou da primeira luta. Já na até 70kg, resultados ruins. Maria Portela e Barbara Timo ficaram na estreia. Nadia Merli caiu nas quartas, foi até a disputa pelo bronze pela repescagem, mas ficou sem medalha. Pelo menos se saiu melhor que as rivais.