O luxemburguês Franck Schleck, líder da Volta da França após 15 etapas, foi alvo de um exame antidoping surpresa após a prova de domingo (20), segundo informou nesta segunda-feira (21) o Comitê Olímpico Italiano (Coni).

A entidade fez testes com seis ciclistas, mas não revelou detalhes sobre o procedimento. A Volta da França entrou na Itália no domingo, para uma etapa de escalada até Prato Nevoso. Foi durante esta parte da prova que Schleck assumiu a liderança, ultrapassando o australiano Cadel Evans.

De acordo com o Coni, os testes feitos no domingo já estavam acertados com a organização do evento, embora os competidores não tivessem sido alertados

A Volta da França deste ano já teve três casos de doping divulgados, todos pelo uso do hormônio sintético EPO. Os espanhóis Moisés Duenas Nevado e Manuel Beltran, além do italiano Riccardo Ricco, foram flagrados e excluídos da prova.