O Bayer Leverkusen agiu para assegurar a permanência de Julian Brandt no clube e espera ter afastado o interesse no jogador da seleção alemã, de 21 anos, ao anunciar a ampliação do seu contrato em duas temporadas, até 2021.

“Com este passo, conseguimos convencer um dos mais desejados jogadores alemães a continuar no mesmo caminho que nós”, disse o diretor de gestão do Leverkusen, Michael Schade, nesta quarta-feira. “Ter vencido a disputa por Julian em casa e no exterior é uma enorme conquista para nós”.

Velocista e habilidoso, Brandt esteve por muito tempo ligado a uma possível transferência ao Bayern de Munique, além de ter despertado o interesse de outros gigantes do futebol europeu.

“Eu me sinto muito bem aqui e vejo que algo realmente grande está se desenvolvendo aqui”, disse o meia. “Isso foi mostrado pelas recentes extensões de contrato de Jonathan Tah e Lars Bender. Eles dois estão convencidos como eu que nós podemos conseguir algo com essa equipe”.

Brandt chegou ao Leverkusen do time sub-19 do Wolfsburg em janeiro de 2014, e desde então disputou 165 jogos, com 24 gols marcados e 25 assistências. Ele soma seis gols e quatro assistências na atual edição do Campeonato Alemão.

“Julian já era um excelente jogador aos 17 anos, quando chegou para nós”, disse o diretor esportivo do Leverkusen, Rudi Völler. “No entanto, ele provavelmente não alcançaria seu nível atual tão rapidamente sem o tempo de jogo que teve com a gente”.

Brandt, o mais jovem jogador da lista de convocados da Alemanha para os recentes amistosos contra Espanha e Brasil, já disputou 14 partidas pela sua seleção e deve ser convocado para a Copa do Mundo pelo técnico Joachim Löw. O Leverkusen ocupa o quinto lugar no Campeonato Alemão e briga por uma vaga na próxima edição da Liga dos Campeões da Europa.