Foto: Arquivo/O Estado

Contusão foi constatada nos exames médicos realizada ontem.

O silêncio não era à toa. O meia Caíco não vem mais para o Coritiba. A contratação do jogador, anunciada como reforço coxa-branca há três meses, foi vetada pelo departamento médico alviverde, que constatou uma lesão no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo do atleta.

Desde a chegada de Caíco em Curitiba, na última terça-feira, já se podia notar algo de estranho no ar. Mesmo com sua contratação confirmada desde março, a diretoria alviverde escondeu o jogador da imprensa. Ele esteve no Couto Pereira, acompanhando o empate do Coxa com o Ceará, mas foi orientado a não dar declarações.

Sua apresentação oficial estava programada para ontem, mas foi desmarcada pela manhã. Parecia que a direção alviverde já desconfiava de algo, mas ainda no final da tarde a informação era de que o atleta cumpria os exames de rotina. ?Ele ainda está fazendo exames e só depois assinará o contrato?, dizia o coordenador de futebol Capitão Hidalgo.

A informação de que a contratação de Caíco estava vetada veio só às 19h10, através de uma nota oficial enviada por e-mail. ?Fiz um exame clínico e concluí que havia algo. Pedi uma nova ressonância e o exame mostrou um rompimento de ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo, e minha orientação é de que ele necessita de tratamento cirúrgico. Com esse panorama, infelizmente, ele não tem condição de ficar no Coritiba?, explica na nota o chefe do departamento médico do Coritiba, Lúcio Ernlund.

No comunicado, o Coxa afirma que o Marítimo, de Portugal, último clube de Caíco, escondeu a lesão do atleta. ?As informações vindas do Marítimo não acusavam o problema?, diz a nota. Caíco torceu o joelho durante uma partida do Campeonato Português, em março, e não joga desde então.

O meia ainda não havia assinado um compromisso definitivo com o Coritiba. Segundo a diretoria alviverde, o pré-contrato entre o clube o atleta exigia que ele tivesse condições de jogo, o que evitou prejuízos para qualquer uma das partes.

Reforços

O problema com Caíco deve antecipar a busca do Coxa por novos reforços. Depois do jogo com o Ceará, o técnico Paulo Bonamigo revelou que conta com a contratação de mais um ou dois atletas. ?Vamos fazer uma avaliação nesse período de recesso (durante a Copa do Mundo), quando teremos um ou dois amistosos?, dizia Hidalgo antes do anúncio do veto a Caíco.

Bonamigo sem três em Marília

Um Coritiba diferente embarca hoje rumo ao interior de São Paulo.

No sábado, o Coxa enfrenta o Marília, pela 10.ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, e não poderá contar com três titulares.

Além do zagueiro Marcelo Batatais, que torceu o tornozelo na última segunda-feira, o Alviverde também terá os desfalques do meia Caio e do atacante Eanes.

Caio recebeu o terceiro cartão amarelo no empate contra o Ceará e cumpre suspensão. Já Eanes deu um susto no elenco antes da partida de terça-feira. Ele passou mal na concentração e chegou a ser hospitalizado. ?Ainda não temos um diagnóstico preciso. Esperamos os resultados dos exames amanhã (hoje), mas ele está vetado para o jogo de sábado?, explicou Walmir Sampaio, médico do Coxa.

O técnico Paulo Bonamigo não terá dificuldades para definir os substitutos de Eanes e Batatais. Anderson Gomes e Nivaldo, que atuaram contra o Ceará, devem ser mantidos na equipe. Já para a vaga de Caio a situação é diferente. Pelo menos cinco jogadores disputam a camisa 10 alviverde: Luciano Santos, Pedro Ken, Renan, Fábio Pinto e Marlos.